Buscar

O que é inovação

Inovar dentro de uma organização não precisa ser revolucionário para o mercado, mas sim relevante para a empresa. Ainda sim a ideia de trazer inovação está ligada à criação de algo inexistente, mas se caracteriza muito mais por desenvolver e implantar conceitos novos para a organização que agreguem valor à empresa do que criar algo original. Melhorias nos processos produção e serviços, nas linhas de produto ou no modelo de negócio são métodos executáveis de implementação destas ideias, sejam elas pontuais ou culturais.


O desenvolvimento de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) requer organização e gestão eficiente, para tal, empresas de maior porte unem equipes específicas para aplicação de conceitos e elaboração de ideias, já empresas menores apostam em parcerias institucionais. A grande necessidade de bom gerenciamento nos projetos PD&I fica evidenciada em todas as diferentes etapas que compõem este tipo de construção como por exemplo na pesquisa básica, aplicação de conceitos e desenvolvimento do protótipo, uma vez que, dependendo da inovação, podem ser atividades muito distintas das diariamente realizadas na empresa.


Optar pela parceria entre diferentes instituições é a maneira mais viável de inovar, uma vez que há um conjunto delas que, mesmo em diferentes nichos, contribuem de maneira muito efetiva com as empresas que desejam desenvolver suas ideias. São universidades, centros de pesquisa, startups, agências de fomento, investidores, entre outros, todas com seu conhecimento e ofício disponíveis para união de forças para gerar inovação. Logo, entende-se que este processo inovativo depende não só da competência interna das empresas, mas também da capacidade que elas têm de reconhecer suas necessidades e interagirem com outras organizações para ganhos comuns.


Empresas que investem e buscam estas transformações contribuem grandemente para o desenvolvimento do país, logo, estão aptas à obtenção de benefícios e participação de programas governamentais de incentivo. Com a adequação aos requisitos, submissão de informações e reporte de investimentos em inovação, é possível a obtenção de benefícios fiscais e econômicos com retorno de partes destes investimentos garantido pela Lei do Bem. Já os programas governamentais, normalmente estaduais, contribuem economicamente por meio de subvenção econômica com a disponibilização de recursos após a avaliação do projeto desenvolvido, salienta-se que diferentes programas e editais avaliam a construção da inovação a partir de diferentes níveis de maturidade do projeto.